sexta-feira, 12 de março de 2021

PBH deve anunciar novas restrições

 


PBH deve anunciar novas restrições

Novas restrições em Belo Horizonte devem ser anunciadas hoje pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD). Diante do aumento do número de casos e mortes na Capital por Covid-19 esta semana, o que reflete em uma alta na ocupação de leitos de UTI, enfermaria e demanda funerária, o chefe do Executivo municipal convocou uma coletiva de imprensa, prevista para as 14h30.

O comércio de BH está fechado desde o último sábado. Somente serviços considerados essenciais ficaram autorizados a funcionar. Fontes ligadas à Prefeitura adiantam que podem ser adotadas novas restrições, como, por exemplo, toque de recolher e redução do horário de funcionamento de mais setores. Também pode haver medidas relacionadas ao transporte público.

Ontem, após atualização, a taxa de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria em Belo Horizonte estavam em 89,4% e 75,6%, respectivamente, segundo dados da Secretaria de Saúde. O número médio de transmissão por infectado estava em 1,22, o que mostra indicadores piores que os da semana passada, quando foi anunciado o fechamento do comércio. Apenas na quarta-feira, foram registrados 914 casos e dez óbitos pela doença. Ao todo, a capital mineira tem 2.869 mortes e 120.837 infectados.

Na entrevista coletiva dada na sexta-feira passada, quando os números de casos, mortes e ocupação de leitos já eram preocupantes, mas inferiores aos atuais, o prefeito Alexandre Kalil classificou a situação como assustadora.

“Temos números absolutamente assustadores e não vemos outro caminho. Preciso da colaboração das cidades do entorno de Belo Horizonte, por isso, peço aos prefeitos: tomem atitudes. Peço desculpas ao comércio, ao povo e ao trabalhador”, disse.

Naquele dia, Kalil afirmou que a situação do comércio na cidade poderia ser revista, dependendo do avanço da doença. “Os números é que vão dizer se ficaremos fechados por uma semana ou um mês. Temos uma metodologia. Estamos reeditando o decreto de março do ano passado, fechando tudo, inclusive parques e clubes”, ressaltou Kalil. No entanto, os indicadores pioraram.

Minas Gerais

Considerando todo o Estado de Minas Gerais, também houve piora nos indicadores. Na quarta-feira (10), quatro regiões entraram ontem na onda roxa do plano Minas Consciente, considerada a mais restritiva, e terão toque de recolher entre as 20h e 5h ao longo de 15 dias.

A medida foi tomada após o aumento de 5% no número de casos confirmados e óbitos decorrentes da Covid-19, nos últimos sete dias. Estão na onda roxa as regiões de Norte, Noroeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul.

 

Até o fechamento desta edição, o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) havia confirmado 946.556 casos de coronavírus em Minas e 20.087 óbitos desde o início da pandemia.

0 comentários:

Postar um comentário